Os recursos certos para a captação de recursos

Saiba utilizar os recursos certos

Toda comunidade necessita de recursos certos paras atender às suas necessidades e se manter, das mais diferentes origens, quer seja de ordem pública ou privada, para que possa desempenhar o seu papel com qualidade e com comprometimento.

Entretanto, hoje há muitas instituições que pedem ajuda, concorrendo entre elas, e naturalmente, algumas delas se sobressaiam como mais eloquentes. O ponto de partida para um trabalho eficaz neste sentido seria ter um profissional capacitado para desenvolver, da melhor forma, um plano de captação. É necessário que seja um profissional multidisciplinar, que seja bem informado e com bons relacionamentos.

Este profissional deverá conhecer profundamente a igreja onde trabalha, qual é a causa defendida, o nicho a ser trabalhado, entender de administração e fazer uma avaliação junto ao administrador da instituição sobre o aproveitamento dos recursos atuais e as previsões de recursos futuros. Por fim, deverá desenvolver um planejamento de captação de recursos para a instituição, baseado em estudo de mercado, estudo da instituição e principalmente nas previsões estabelecidas no planejamento estratégico da instituição. A captação de recursos é a consequência de um bom planejamento, com estabelecimento de objetivos, metas, prazos, cronograma, orçamento, projeto e marketing.

Muitas vezes é necessário realizar um forte trabalho de divulgação e de comunicação para que a sociedade passe a entender determinada causa como importante e sentir-se motivada a doar. O captador deve ter criatividade em realizar campanhas que sensibilizem as pessoas.

Abaixo seguem outras dicas de como o captador pode trabalhar em prol da arrecadação.

Leia também:
Aplicação de ferramentas de Marketing para as paróquias

Publicações e materiais promocionais

– Exiba, além das fotos da estrutura da instituição, imagens de pessoas, traduzindo conceitos positivos;
– Disponha de testemunhos de personagens que são beneficiados pela instituição;
– Nada de utilizar termos técnicos nas peças, simplifique a mensagem. Após a produção dos textos, peça para que algum desconhecido leia e avalie se compreendeu a mensagem;
– Para maiores detalhes sobre a instituição ou evento, disponha de um site, simplificando assim a quantidade de informações dispostas nas peças;
– Facilite ao máximo a forma pela qual a doação será entregue. Junto à peça promocional encarte um carnê ou formulário, por exemplo;
– Seja concreto, diga exatamente o que a instituição precisa (valores em dinheiro, quantidade de cestas básicas, sacos de cimento, etc);

Eventos e palestras externas

– Cuidado com as palavras! Para quem está pedindo, expressões que demonstrem arrogância podem causar efeito contrário;
– O objetivo principal quando se é convidado para um evento é partilhar sobre sua instituição, não simplesmente pedir. Relate os detalhes do projeto e do que já foi conquistado, para no final estender a mão;
– Tenha sempre pessoas disponíveis na porta de saída para entrega de panfletos ao final da reunião;
– Produza caixinhas de doações (estilo porta-níquel) personalizadas e distribua em pontos estratégicos.

Leia também:
O que você precisa saber sobre planejamento estratégico

Telemarketing ativo

Em momentos de campanhas selecione uma lista de doadores potenciais (empresas ou pessoas da paróquia) e, por meio de uma equipe preparada, promova um contato telefônico para falar sobre a campanha. Oriente a equipe para que se use um texto básico de abordagem e que se respeite horários de maior conveniência para ligar para sua lista de contatos. Telefonemas com abordagem errada e em horários impróprios, invariavelmente, causam efeito contrário ao que se espera.

Eventos

Para instituições que tenham vínculo a alguma devoção, pode-se motivar missas, novenas e outros eventos, como por exemplo, bazares e bingos.

Prestação de contas

No mural da paróquia, ou mesmo no site da instituição, deve haver um espaço reservado para divulgação do balanço mensal. É comum, mesmo com o mural, muitos reclamarem do não conhecimento da prestação de contas. Vale também enviar para os doadores cadastrados este balanço mensal via carta ou por e-mail.

Leia também:
Como funciona o processo de nulidade matrimonial nos casos de pressão

Por último, encaminhe um agradecimento, por exemplo, um cartão apontando o quanto a ajuda do doador fez a diferença. Mesmo que a resposta seja negativa, é importante agradecer a atenção e lembrar-se de prestar contas sempre. Esta atitude abrirá portas para um próximo pedido.

Por Redação Promocat

©[2019] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Marketing Integrado

CONTATO

Não há nenhum operador online, mas você pode nos enviar um e-mail e retornaremos o mais breve possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account