O perfil de liderança do pároco

Liderança do pároco

A liderança do pároco remete a saúde da paróquia. “Pároco é o pastor próprio da paróquia a ele confiada” (Cân 519). Observando este trecho do Código de Direito Canônico, refletimos, contudo, que ser pastor não significa que o pároco vá conduzir sozinho o rebanho de sua paróquia. Até porque nos dias atuais os leigos não podem ser vistos ou tratados como rebanho. Eles não podem ser tidos como fiéis passivos. São apenas receptores dos bens de salvação oferecidos por aquele que, oficialmente, gerencia a paróquia. O padre que age dessa forma demonstra que não entendeu o sentido teológico de ser pastor.

Não vamos, portanto, enveredar por esse lado da reflexão. O que propomos aqui é refletir sobre o perfil do padre líder. Entendendo liderança no sentido dado pelo CIC de que o pároco é aquele que “exerce o cuidado pastoral da comunidade que lhe foi entregue, sob a autoridade do Bispo” (idem) para que ela seja conduzida com ajuda da coletividade dos fiéis, isto é, com a cooperação de outros, principalmente dos fiéis leigos. Portanto, o pároco, “a fim de exercer em favor dessa comunidade o múnus de ensinar, santificar e governar” (idem) não deve ser um tipo de liderança centralizadora, possessiva e autoritária.

Leia também:
As lições de um monge sobre a liderança

A realidade das paróquias

Diante da realidade de nossas paróquias, cujos desafios do mundo globalizado testam cada dia a nossa capacidade de liderança. É de se perguntar: além de pároco, estou sendo, verdadeiramente, um líder democrático, que distribui trabalhos e valoriza a ajuda de outros ou sou um líder autoritário, centralizador, “multifuncional”, que dispenso a colaboração dos demais por medo de perder o poder? Para responder a esse questionamento, segue um esquema comparativo entre os dois tipos de lideranças que podem marcar o cotidiano de um pároco: o pároco, líder autoritário e o pároco, líder democrático.

O pároco se torna um líder autoritário quando não dá voz aos outros, não aceita idéias e pensa que só ele sabe das coisas e, portanto, só ele pode dar opiniões e tomar decisões. Por outro lado, é um líder democrático quando escuta, dá vez e voz aos fiéis leigos, trabalha em equipe e sabe que os outros também sabem. Contudo, tem uma postura de humildade e busca aprender com os outros a respeitar as opiniões alheias.

O pároco, líder autoritário, não acredita nos fiéis leigos e acha que todos são desorganizados e sem objetivo, enquanto o democrático acredita, sabe que a liderança de outros podem somar a sua e com isso a paróquia só tem a ganhar. O pároco autoritário não sabe escutar e gosta de só ele falar. Além disso, vive na defensiva e o seu maior prazer é dar ordens, fazendo tudo sozinho, por medo de perder autoridade. Já o democrático sabe ouvir. Ele aceita opiniões, consulta o CPP e o CAEP e a comunidade em geral, decidindo e assumindo em conjunto.

Perfil de liderança do pároco

O autoritário tem medo de perder o controle da situação e por isso quer dominar tudo. Não dialoga e considera toda conversa, perda de tempo. O democrático tem segurança, não receia perder o domínio porque confia na sua capacidade e na dos outros. Gosta de dialogar, trocar idéias, acata opiniões e valoriza o trabalho alheio. Além disso, sabe repartir o trabalho e as responsabilidades e com isso corre menos riscos de se sobrecarregar e se estressar. Dá chance para que todos assumam.

O autoritário não divide tarefas, quer fazer tudo, estar em todos os lugares e controlar tudo e todos. Todos devem esperar por ele, crendo que apenas ele tem capacidade para formar e informar. O pároco, líder democrático, ajuda na formação de novas lideranças. Sendo assim, coloca-se como um membro da comunidade paroquial que não está acima pelo cargo que ocupa, mas que está para servir e também aprender.

Dessa maneira, como já citamos, não decide por si, mas faz com que toda decisão passe pela comunidade. Sabe que não pode ser responsável por tudo e por isso, além de animar para que outros assumam responsabilidades. O líder confia, legitima e valoriza a ação de outros quando elas são, de fato, boas, enquanto que o pároco autoritário decide tudo sozinho e, quando muito, apenas comunica a decisão. Acredita que é o responsável por tudo e que essa responsabilidade não tem limites. Desse modo, não dá oportunidade a outros. Mesmo nas reuniões, é ele quem dirige, sendo sempre sua a última palavra. O pároco democrático propicia oportunidades. Portanto, descobre e valoriza os dons e talentos de sua paróquia, conferindo a mesma um verdadeiro sentido de comunidade eclesial.

Leia também:
O uso do Marketing a serviço do reino

Lidere para a comunidade

Enfim, para ser um pároco, líder democrático, não é preciso ter todas as respostas. É preciso saber fazer todas as perguntas e permitir que elas sejam respondidas pela comunidade. É saber estimular a criatividade e a inovação da vida da paróquia e estar sempre pronto a aprender. Para isso é preciso ter paixão pelo trabalho ministerial, pelas celebrações, pelas festas, etc, acolhendo bem a todos. É a única forma de contagiar as pessoas.  Fazer com que elas, de fato, se sintam verdadeiramente partícipes da comunidade. Saber identificar e reconhecer os potenciais, ser o fio condutor do processo de desenvolvimento da comunidade eclesial. No entanto, a liderança eficaz só se estabelece com o entendimento e a valorização das diferenças. Ela extrai de cada um o seu melhor, gerando melhores resultados para a organização e aumento no nível de satisfação de cada paroquiano.

Pe. José Carlos Pereira, cp Doutor em Sociologia, Mestre em Ciências da Religião, Membro do Núcleo de Estudos Religião e Sociedade (NURES), do Programa de pós-graduação em Ciências Sociais da PUC/SP, Autor de diversos livros, dentre eles: “Assembleia Paroquial – Roteiro de preparação e realização”, “Gestão Paroquial – parábolas”, “Paróquia Missionária – à luz do Documento de Aparecida”, “Gestão Eficaz – sugestões para a renovação paroquial”, “A Nova Secretaria Paroquial: organização, técnicas e cuidados especiais na administração paroquial”, Catholicus Editora, dentre outros.

Texto escrito por Pe. José Carlos Pereira e adaptado por Redação Promocat

©[2019] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Marketing Integrado

CONTATO

Não há nenhum operador online, mas você pode nos enviar um e-mail e retornaremos o mais breve possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account