O crescimento do Turismo Religioso nos dias atuais

O Turismo Religioso é hoje um dos cases mais cobiçados do momento. Tem sido para muitas agências de viagens, operadores e grupos fortes de turismo um investimento interessante e promissor para as suas empresas, tendo em vista que é um dos segmentos que mais cresce no setor.

Somente Israel (Terra Santa) no ano de 2017, recebeu oito milhões de peregrinos vindos de todo o mundo. E cada vez mais à Terra Santa cresce com número de visitantes. E como explicar que um país tão pequeno, distante, em meio a tantas guerras, câmbio e dólar subindo cada vez mais, continua crescendo?!

O Santuário de Fátima em 2018, por exemplo, que alcançou 07 milhões de peregrinos também vindo de todo o mundo. E é um espetáculo único ver aquele povo orando em procissões, falando cada um em sua língua, unidos pela fé e não somente por questões culturais ou de lazer. Quase 100% deles foram até ali para pagar uma promessa, agradecer, pedir e, também serem reconfortados. Eles foram atrás de uma experiência!

Tantos outros podemos citar fora do Brasil e no Brasil.

Aparecida do Norte, Belém do Pará, Frei Galvão, Canção Nova, Terra da Misericórdia em Arcoverde… Nossa! Quantos lugares lindos, mas que acima da beleza, nos transmite uma experiência.

Porém, confesso que acredito plenamente que esta especialidade não é para todos. Ficarão os melhores então?! Não. Ficarão os comprometidos com a verdade que permeia esse segmento. Estamos condicionados a pegar o bonde andando, surfar na mesma onda que os outros, a obter vantagens em cima de uma nova ideia mas o Turismo religioso é parte, nem é meio, nem é fim.

Turismo religioso é muito mais que abrir novas rotas de peregrinações, de montar novos formatos de devoção para abrir mais oportunidades em regiões e fomentar o crescimento ou poder aquisitivo de um povo. Ele é fonte de vida, de conhecimento, de integração dos povos, de mudança de espiritualidade, de crescimento pessoal, de mudança de atitudes. O Turismo religioso ele não só muda quem recebe, ele muda quem experimenta e com isso transforma, incultura e, também vislumbra.

E a primeira pergunta que podemos nos fazer é: o porquê deste crescimento? Resumidamente posso afirmar que o Turismo religioso é muito mais que uma explosão de segmento, ou uma percepção de mercado, ou uma descoberta turística. É a necessidade de um povo, um desejo de almas com lacunas enormes, sede de cura, de revelações e respostas, espiritualidade, soluções e ainda de felicidade. O Turismo religioso não está atrelado unicamente a vivências momentâneas, mas de experiências profundas e isso não podemos mais parar. E como dizia Platão: A necessidade que é a mãe da invenção.

Convido a todos que agora nos leem, a nos acompanharem neste canal tão especial de comunicação que é a revista Paróquias. Toda edição trarei dicas, informações, novidades, apontamentos e diversos parceiros do segmento para conversar e pontuar conosco sobre este tema. Gratificada com esse convite e de poder escrever sobre um tema que amo e que faz parte de mim. Deus os abençoe.

Fabiana Lima (Representante da Trielotur Operadora de Turismo) – graduada em letras/inglês, sua primeira formação é a educação, da qual tem muito orgulho. Hoje empresária e empreendedora; atua no setor turismo há mais de 15 anos, é gestora e administradora da Operadora de turismo Trielotur. Sua especialidade é o turismo religioso ao qual hoje faz representatividade na área e segmentos. Já viajou o mundo todo como guia de turismo e hoje apresenta o programa Trielotur pelo Mundo (programa de entrevista e viagens) pelo canal do YouTube da Trielotur e tv’s parceiras. É palestrante, formadora de eventos e agora escritora pela revista Paróquias atuando em seu case principal que é o turismo religioso.

Veja os outros artigos da edição 82:

©[2022] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Promotora Católica

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?