Motivação: Por que umas paróquias prosperam e outras não?

A cena registrada em um sábado no salão paroquial da igreja do bairro era de um certo tumulto. Um grupo corria de um lado ao outro do salão, a pretexto de compor os preparativos para o almoço comunitário que seria servido no domingo. Entre muitos movimentos, ouvia-se algumas lamúrias de que “nenhuma pastoral se oferece para ajudar” e “o trabalho acaba sobrecarregando a equipe”… O padre, na sacristia, estava atarefado e pediu que eu aguardasse um pouco; veio dizendo que o dia estava muito corrido, que a paróquia precisava de mais gente para trabalhar etc. Ele chegou a me convidar a engajar em alguma pastoral.

Em outra paróquia visitada a seguir, entretanto, encontrei um ambiente diferente e a comparação inevitável levou-me à reflexão. Ao final da missa fui convidado a participar de um belo café que a comunidade havia preparado para oferecer a todos que assistiram a missa. Soube então, que a iniciativa era promovida pelos paroquianos semanalmente, em regime de revezamento entre as pastorais. O ambiente me pareceu muito bom, harmonioso e, conversando com o padre, ele me disse que tinha uma excelente equipe em sua paróquia e também me convidou a fazer parte dela, especificando que poderia ser a de Comunicação.

Leia mais:
Conte com um profissional comprometido em sua secretaria paroquial

Diferença de ambientes

Depois disso, refleti um pouco mais para tentar entender por que havia tanta diferença entre os dois ambientes? O que faz com que os fiéis se comprometam mais ou menos com um trabalho pastoral? Fazendo um paralelo com o mundo dos negócios, e até mesmo com o nosso dia-a-dia, cheguei à conclusão de que o grande combustível capaz de fazer as pessoas se comprometerem com projetos e doarem seu precioso tempo para trabalhar em prol deles, é o poder da motivação que advém das lideranças.

Funcionários motivados trazem lucro para suas empresas; cônjuges motivados formam famílias felizes, equilibradas; atletas motivados se esforçam e conquistam vitórias; alunos motivados, estudam e passam nos vestibulares; sacerdotes motivados conduzem bem sua comunidade religiosa; assim como fiéis motivados se dedicam aos trabalhos pastorais e contribuem com os avanços de sua comunidade…

Importância da motivação

Motivação é o conjunto de ações que se sucedem a partir dos motivos. É necessário, porém, distinguirmos a motivação dos motivos que é tudo aquilo que pode determinar, ocasionar ou provocar uma ação ou reação. Apesar de serem sinônimos, decorrentes um do outro, diferem em sua essência.

Motivos sempre existem. Todos nós, em qualquer área que possamos agir, encontraremos muitos motivos para desempenhar bem nossas funções, ou mesmo as nossas obrigações. Ocorre que não basta apenas haver motivos para isto ou para aquilo, pois o que realmente nós necessitamos é de motivações!

Sendo assim, motivar é a arte de despertar nas pessoas o desejo de aderir a um projeto, uma causa ou um ideal por meio de argumentações convincentes e por apelos emocionais. A Igreja Católica é riquíssima em motivos, porém, tem muita dificuldade em conseguir a adesão dos fiéis capazes de se comprometerem com seus projetos.

Leia mais:
Aprofunde as ações contábeis observando algumas práticas administrativas essenciais

Augusto Mariotto Kater é Gerente de Marketing da Editora Ave-Maria.

Texto escrito por Augusto e adaptado por Redação Promocat

©[2019] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Marketing Integrado

CONTATO

Não há nenhum operador online, mas você pode nos enviar um e-mail e retornaremos o mais breve possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account