Feliz Ano Novo Litúrgico!

Opa! Aqui é o Willian Damasceno. Talvez você já me conheça lá do YouTube, com vídeos de ensaios de cantos, dicas e orientações da liturgia. Esse mês eu estou passando por aqui, na Revista Paróquias, pra conversar um pouco com você sobre a nossa música e o nosso serviço da liturgia.

No próximo mês vamos iniciar um novo ano litúrgico da vida da Igreja, com o Tempo do Advento e, logo em seguida o Tempo do Natal. Eu acredito que você já saiba que, na liturgia o nosso ano começa um pouco mais cedo que o calendário civil, e nós, cantores e instrumentistas, podemos fazer que este novo ano litúrgico seja único, diferente e especial, pra nós mesmos e pra nossa comunidade, se cantarmos a liturgia com consciência.

Pra expressar o real sentido que cada celebração nos conduz, precisamos estar em sintonia com as orações, ritos e a palavra proclamada. É esse o principal critério para a escolha dos cantos e saber em qual momento cantar. Quando fazemos isso, torna-se impossível continuar utilizando qualquer canto em qualquer momento, ou utilizando qualquer música por ser mais bonita ou ainda pelo gosto pessoal.

Compreendemos que, nas celebrações litúrgicas, somos nós os instrumentos musicais que Deus utiliza para transmitir sua mensagem. É Deus toca em nós primeiro, para que a nossa música possa tocar e elevar muitos corações.

O Natal é sempre no dia 25 de dezembro e logo em seguida temos um tempo de vivência desta solenidade. É interessante que a Igreja nos propõe 4 semanas antes do natal para nos preparar para a vinda de Jesus, e existem 2 erros que podem comprometer a compreensão desta preparação espiritual, dependendo da ação de quem canta e toca a liturgia:

Quando se canta por obediência ao livro ou folheto, os cantores e instrumentistas não percebem o contexto que estão cantando, apenas cantam – porque o padre pediu/mandou, porque a coordenação falou, porque tem que ser assim ou por qualquer outro ‘porque’. Assim, na maioria das vezes, ao invés de participar da celebração, quem toca e canta se preocupa apenas com os próximos cantos, não ouvem a palavra proclamada, nem rezam. Alguns até saem durante a celebração pra lembrar como se canta o que está no folheto. E tem o outro erro, os grupos que não seguem – nem por obediência – o livro ou folheto, e trocam os cantos sem critério algum. Alguns grupos mais esforçados preparam folha de cantos – apenas para o grupo e não para o povo – utilizada no Tempo do Advento inteiro, mas utilizam o critério da facilidade e não observam ou desconhecem os detalhes das celebrações.

Nos dois casos, os cantores e instrumentistas não compreendem a riqueza do contexto da celebração que estão cantando, e contribuem para a desvalorização da liturgia, mesmo que cantem com beleza.

Isso acontece porque a maioria dos cantores e instrumentistas ainda desconhece que o Tempo do Advento tem 2 partes diferentes, onde celebramos e nos preparamos para as 2 vindas de Jesus: do 1º domingo do Advento até o dia 17 de Dezembro, todo o contexto das leituras, orações e cantos nos preparam para a 2ª vinda de Jesus, a vinda gloriosa, no fim dos tempos. E, entre os dias 17 a 24 de dezembro, o contexto é sobre a proximidade do nascimento de Jesus, no Natal. Essa diferença também é sentida nas comunidades que celebram apenas aos domingos: 1º e 2º domingos do Advento falam da vinda de Jesus no fim dos tempos e o 3º e 4º domingos, falam do nascimento de Jesus, no Natal.

Com essa informação, dá pra perceber que é muito mais do que preparar uma música extra no repertório, pra acender a vela da Coroa do Advento ou deixar de cantar o Glória. Cada domingo com um contexto diferente! Cada dia a liturgia nos apresentando sinais e personagens que vão nos inspirar e ajudar nessa caminhada de preparação espiritual que vai nos conduzir para celebrar bem o dia do natal e viver intensamente a presença de Cristo entre nós, no plano de Deus, para nossa salvação. Toda vez que a Igreja deseja valorizar uma oração ou leitura, aparece o canto e a música. E somos nós os responsáveis por cantar essa riqueza! É o começo de um ciclo da liturgia que vai ganhar forma e sentido para nos conduzir até a noite do Sábado Santo, o ponto mais alto dessa nossa caminhada de participação e celebração, na liturgia; que nós podemos fazer diferente nesse ano!

O que nos falta é viver a liturgia! Preparar o que vamos cantar com a consciência de que o canto e a música fazem parte de um todo, que compõe o serviço do altar. É impossível cantar qualquer canto em qualquer momento e de qualquer jeito, porque quem “dá o tom” da nossa música é Deus, revelado na ação ritual que celebramos, através de nas orações e leituras. Assim, nossos cantos vão complementar esta revelação sagrada e a mensagem da liturgia será mais facilmente compreendida por nós, que cantamos e tocamos e mais ainda, por toda a assembleia, que ouve e participa do nosso canto.

Advento é ano novo pra nós, na Igreja. É tempo de recomeçar e fazer diferente. Tempo ideal para cantores e instrumentistas – novatos ou veteranos – se deixarem guiar pela liturgia na hora de escolher os cantos das celebrações, deixando de lado hábitos, costumes e vícios antigos, para que possa viver plenamente a liturgia que celebramos e cantamos. O resultado será sentido ao se apaixonar ainda mais pelo serviço e sentir a satisfação de alimentar espiritualmente a comunidade, com a música, transmitindo a fé.

Se você canta ou toca as celebrações em sua comunidade, faça a diferença e sinta a riqueza da liturgia que Deus confiou a nós, pela música. Seja você o instrumento musical que, muitas vezes, falta em nossas comunidades. Faça seu melhor para transmitir o amor, a fé e o valor da nossa sagrada liturgia! Se precisar de ajuda, estarei on-line, no YouTube pra gente ensaiar juntos. Feliz Ano Litúrgico Novo!

Willian Damasceno – Leigo, casado, cantor e instrumentista na comunidade, em Três Pontas, Sul de MG. Pelo YouTube, ensaia os cantos da liturgia com mais de 30 mil inscritos e seus vídeos já superaram 3 milhões de visualizações.
Youtube: wdamasceno

Veja os outros artigos da edição 82:

©[2022] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Promotora Católica

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?