Order Vaniqa Omaha Rogaine Online Pharmacy Where To Buy Vaniqa 15g Online Legally Cheap Purchase Minoxidil 60ml Tablets Can You Buy Propecia At Boots Experiência dizimal é sinal de partilha e compromisso comunitário
experiencia-dizimal-paroquias

A educação vem de berço! Ensine que a experiência dizimal é sinal de partilha e compromisso comunitário

É papel fundamental da família, a educação. Içami Tiba em uma de suas palestras afirma que os filhos aprendem muito mais o que vivem com seus pais ou responsáveis do que com o que eles falam. Na família de Deus os processos não são diferentes. Jesus tornou-se o melhor educador na fé e para a fé que a humanidade conheceu, porque viveu exatamente o que falou. A coerência faz parte do processo de conversão, e é aspiração de todos os envolvidos na missão anunciadora da Boa Nova.

‘Educar’ vem do latim educare, por sua vez ligado a educere, verbo composto do prefixo ex (fora) + ducere (conduzir, levar), e significa literalmente ‘conduzir para fora’, ou seja, preparar o indivíduo para o mundo. Educar na fé cristã é conduzir a pessoa nessa jornada de dentro para fora por meio de sinais sensíveis (valores e princípios) que permitam não só uma compreensão crítica do mundo, mas um desejo intenso de modificar-se e modificá-lo.

Anunciar a Boa Nova é vivenciar valores e princípios capazes de transformar o individualismo em fraternidade, o egoísmo em solidariedade, o acúmulo de bens em partilha, o que é injusto em justo. A prática da partilha é uma dessas vivências que educam na fé e transformam o indivíduo e o mundo à sua volta.

Leia mais:
Invista em recursos midiáticos para uma evangelização ainda mais compartilhada

Padres devem falar sobre o a experiência dizimal  em suas comunidades?

Não devem apenas falar, mas, principalmente, vivenciar a partilha na comunidade. Padre, o pai espiritual, o também responsável pela educação na fé e para a fé dos fiéis na comunidade cristã. Muitos dizem: não gosto de falar em dinheiro… A experiência dizimal não pode ser reduzida à simples prática de devolver dinheiro na comunidade, aliás, só consegue devolver o dízimo aqueles que já empreenderam a longa jornada da educação na fé.

O ensino sobre a devolução do dízimo deve, primeiramente, iluminar a longa jornada de dentro para fora de cada cristão com os valores e princípios transformadores: o amor, a igualdade, a fraternidade, a solidariedade, a partilha, a compaixão, a paciência, a bondade, a generosidade etc. Mas podemos correr o risco de apenas conceituarmos essas palavras, não oportunizando a vivência, essencial para uma boa educação na fé e para a fé.

2 exemplos do dízimo como prática educadora

1º Dízimo Infanto-juvenil

Podemos falar sobre o dízimo e o que ele atende na comunidade para crianças e adolescentes. Contudo, se fizermos uma campanha de brinquedos, e permitirmos que esses brinquedos sejam entregues em instituições carentes, pelos próprios adolescentes e crianças, vamos despertar o valor da solidariedade e da partilha de modo vivencial. Uma vez sinalizado esse caminho com o valor da partilha, tornar-se-á mais fácil a compreensão deles para com a devolução mensal do dízimo na comunidade. Pois entenderão que aquele recurso atenderá um número ainda maior de necessitados.

2º Dízimo adulto

A fidelidade dos adultos na devolução do dízimo é maior quando estes se tornam participantes ativos dos afazeres da paróquia. Dar, a saber, sobre as ações pastorais da paróquia, e atribuir ao dizimista, com gratidão, sua importância no processo evangelizador é educar no reconhecimento e na valorização. Comunique aos fiéis em uma celebração: somos em nossa paróquia (X) catequistas, valorosos voluntários que promovem o encontro de (X) catequizandos com Jesus semanalmente. Você dizimista é quem torna essa missão possível. Com sua fidelidade você também realiza a missão de evangelizar crianças e adolescentes. Obrigado!

Leia mais:
Conquiste novos recursos para sua comunidade por meio do dízimo 3.0

Organize em sua paróquia uma grande exposição de atividades e resultados. Por meio de estandes, cada pastoral, movimento ou outros organismos possam expor seus trabalhos. Assim, os fiéis que forem ao evento poderão saber quantas pessoas são atendidas, quantos voluntários estão envolvidos na missão. E o mais importante, que em cada um desses estandes tenha uma faixa escrita: obrigado dizimista por sua participação.

São inúmeras as ações possíveis de realização. Tenho certeza de que o que não falta em sua paróquia é criatividade e excelentes educadores na fé e para a fé. Queridos leitores, sacerdotes e agentes de pastorais, evangelizar sobre o dízimo é permitir a mais bela e verdadeira das jornadas humanas.

O que educa e o que não educa na fé com relação ao dízimo?

 

 

Aristides Luis Madureira é Graduado em Comunicação, com Especialização em Direção de TV, Diretor da Editora A Partilha, há 20 anos implantando e revigorando a Pastoral do Dízimo no Brasil. Autor de várias obras sobre o dízimo e a oferta, dentre elas: “Pastoral da Partilha Manutenção”, “Dízimo e as obras de misericórdia”, publicados pela Editora A Partilha.
Site: www.editoraapartilha.com.br
Contato: aristides@editoraapartilha.com.br

Texto escrito por Aristides e adaptado por Redação Promocat

©[2019] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Promotora Católica

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account