Pontifícias Obras Missionárias disponibilizaram sua conta bancária e um QR Code para facilitar o recebimento das doações para o Dia Mundial das Missões

Neste final de semana, dias 17 e 18 de outubro, a Igreja do mundo todo celebra o Dia Mundial das Missões. De modo especial, cada pessoa tem a possibilidade de colaborar com o Fundo Universal de Solidariedade, que beneficia centenas de projetos ligados a instituições mantidas nos países mais pobres do mundo. A Igreja do Brasil contribuiu para este fundo no ano de 2019 com o valor de R$ 8.854.027,18.

 

DIRETÓRIO CATEQUESE DESK

 

Com a pandemia de covid-19, muitas dioceses não estão ainda com missas presenciais ou as realizam de forma reduzida em seu número de fiéis. Pensando nesta realidade, as Pontifícias Obras Missionárias disponibilizaram sua conta bancária, bem como um QR Code para facilitar o recebimento das doações.

Pe. Maurício Jardim, diretor das POM, lembra que o Papa Francisco dirigiu uma mensagem de motivação para que toda a Igreja assuma a sua identidade missionária através das três formas de cooperação, sendo elas: “a oração, através da novena missionária, a oferta, através da coleta missionária realizada em todas as comunidades do Brasil, e também o envio de missionários ad gentes a todos os povos e todas as culturas”, destacou Pe. Maurício.

“A caridade expressa nas coletas das celebrações litúrgicas no terceiro domingo de outubro, destina-se a apoiar os trabalhos missionários realizados em meu nome pelas Pontifícias Obras Missionárias, a fim de atender as necessidades espirituais e materiais dos povos e das Igrejas em todo o mundo para a salvação de todos”, lembrou o Papa em sua mensagem para o Dia Mundial das Missões.

Confira os dados para a coleta./ Foto: POM

Leia mais:
Há 42 anos, São João Paulo II foi eleito Papa

Como funciona o Fundo Universal de Solidariedade

A colaboração do Dia Mundial das Missões tem como finalidade a evangelização, animação e cooperação missionária. Desta coleta, 80% são destinados para auxiliar atualmente 1.050 dioceses pobres nos “territórios de missão” e diversos projetos na África, Ásia, Oceania e América Latina. Os outros 20% são para a ação missionária no Brasil.

Até o final do ano ou no máximo até o mês de fevereiro, as dioceses repassam o valor total das ofertas para a direção nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília (DF). No mês de março, a direção nacional das POM comunica a Congregação para a Propagação da Fé, em Roma, o valor arrecadado.

A direção nacional das POM repassa os valores para o Fundo Universal de Solidariedade em Roma, e na Assembleia Geral, no mês de maio, avalia, aprova e destina os recursos para os Projetos nos cinco continentes. Os principais projetos são:

 

Assinatura revista posts

 

  • Trabalhos de promoção humana, catequese e evangelização;
  • Formação dos futuros sacerdotes e religiosos(as);
  • Manutenção de missionários e igrejas em terras de missão;
  • Meios de comunicação social e de transportes;
  • Apoio e ajuda a centros de educação e saúde, casas de portadores de deficiências físicas;
  • Construções de capelas, igrejas, seminários e hospitais;
  • Casas para idosos, orfanatos, creches, centros de reeducação social e dependentes químicos;
  • Subsídios de urgências em situações de desastres e calamidades públicas.

Por fim, os destinatários prestam contas do uso do dinheiro recebido com documentos e testemunhos de gratidão.

Com informações de Canção Nova

©[2020] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Promotora Católica

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account