Arquidiocese de Manaus (AM) comunica o falecimento de seu arcebispo emérito dom Sérgio Eduardo Castriani

Faleceu na noite desta quarta-feira, 3 de março, dom Sérgio Eduardo Castriani, arcebispo emérito de Manaus (AM). O comunicado foi realizado pela arquidiocese de Manaus

Dom Sérgio estava internado desde a manhã do dia 26 de fevereiro, no hospital Samel. O bispo deu entrada no pronto atendimento e ao fazer exames foi detectada uma infecção urinária. O quadro agravou-se ao sofrer um infarto e, por isso, foi necessário transferi-lo para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde estava sedado e entubado. No domingo, dia 28 de fevereiro, precisou fazer hemodiálise.

Ontem, dia 3, o quadro agravou-se ocasionando em seu falecimento.

 

OVES-PASTORAIS

 

Confira o comunicado assinado por dom Leonardo Steiner, arcebispo de Manaus:

COMUNICADO

COMUNIDADES DA ARQUIDIOCESE DE MANAUS

 

Irmãos e irmãs das nossas comunidades eclesiais, da vida religiosa, das Comunidades de vida, irmãos seminaristas, irmãos diáconos e os irmãos presbíteros, paz e bem!

Em nome dos bispos da nossa arquidiocese, comunico o falecimento do nosso querido dom Sérgio Eduardo Castriani, Arcebispo Emérito.

As informações a respeito dos funerais serão comunicados posteriormente.
Deus abençoe a todos e permaneçamos em comunhão!

Manaus, 03 de março de 2021.

Leonardo Ulrich Steiner
Arcebispo Metropolitano de Manaus

Leia mais:
No Brasil, número de padres diocesanos positivados com covid-19 chega a 1,3 mil com 65 vítimas

Biografia

Dom Sérgio nasceu em Regente Feijó, em São Paulo, aos 31 de maio de 1954. Foi formado na Congregação do Espírito Santo, tendo seus primeiros votos religiosos ocorridos no dia 2 de fevereiro de 1975 e ordenou-se padre em 1978, na cidade de São Paulo (SP).

Como padre, seu primeiro trabalho foi realizado na cidade de Feijó, no Estado do Acre, em 1979, na diocese de Cruzeiro do Sul. Depois foi diretor da casa de formação dos estudantes de Filosofia de sua congregação religiosa em São Paulo, na Vila Mangalot. Foi ecônomo da casa provincial em São Paulo e conselheiro geral de sua congregação, por 6 anos, época em que viveu em Roma, na Casa Generalícia.

Foi conselheiro geral da Congregação do Espírito Santo e como padre dedicou-se, com destaque, como assessor da Pastoral da Juventude. Nomeado bispo coadjuntor por João Paulo II, em 1998, para a Prelazia de Tefé e em 2000 tornou-se bispo titular.

Em maio de 2007, foi delegado pela CNBB, na Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho, em Aparecida.

No dia 12 de dezembro de 2012 foi nomeado pelo Papa Bento XVI como Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Manaus e empossado no dia 23 de fevereiro de 2013, em uma missa realizada na Igreja da Matriz – Nossa Senhora da Conceição. Recebeu o pálio, das mãos do Papa Francisco, na Basílica de São Pedro, em 29 de junho de 2013.

Em razão das limitações físicas causadas pelo Mal de Parkinson, teve seu pedido de renúncia aceito no dia 27 de novembro de 2019 e tornou-se arcebispo emérito da Arquidiocese de Manaus.

Com informações de CNBB

©[2021] Portal Paróquias - Todos os direitos reservados a Promocat Promotora Católica

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account